19 de agosto de 2015

Divino


Adoro projetos assim: que nascem de repente e são feitos de coisinhas prontas e misturadas, daqui e dali, de uma caixa e outra, resultando num objeto harmônico e único!


No caso deste penduricalho foi exatamente assim.


Inspirada pelos lindos trabalhos da Lidia Luz, peguei algumas das flores de crochê que tenho prontas num pacote: adoro dar uso a elas! 

A azul-marinho, por ex., foi feita por uma colega de trabalho, que me deu esta e  outras coisas lindezas artesanais que ela não usava mais.

Prendi as flores com agulha e linha (mas também poderiam ser coladas).


Junto com as flores, tenho também várias folhinhas e bolas de madeira revestidas de crochê.

Noutra gaveta tinha estas argolas de plástico, que comprei um dia num armarinho (tem de vários tamanhos e são superbaratas! podem ser usadas pra infinitos projetos...).

Foi só ir enrolando a argola com o fio verde (não precisa colar, só dar um nozinho inicial, ir enrolando sem deixar o plástico ou madeira aparecer, e dar outro nó no final, escondendo ele por baixo do fio já passado), como numa guirlanda.


A pombinha do Divino (em gesso) eu sempre tenho algumas, de diferentes tamanhos...
Colei-a com um pouco de cola quente direto na peça.

Por fim, amarrei umas fitinhas do Bonfim, trazidas de uma viagem, e o fio duplo verde pra pendurar.


"Quem experimenta a beleza está em comunhão com o sagrado." 
(R. Alves)

P.S.: Outros divinos aqui e aqui

Bom dia, boa semana! 

3 de agosto de 2015

Acuarela

Mais uma golinha de tricô saída das agulhas!
Mas juro que não é pra mim... afinal, já não estão cabendo no meu guarda-roupa... ;(




Foi feita para minha cunhada, que se apaixonou por este fio tanto quanto eu. Espero que ainda possa ser usada neste inverno, que aqui em SP está mais parecendo verão...

É o Acuarela, da Aslan (cor n. 1421).

As cores são incríveis e a maciez só mesmo tendo em mãos pra saber! delicioso!


Usei agulhas de tricô retas, n. 9
e a velha e boa receita:
*1 ponto tricô, 1 laçada, 2 pontos juntos em tricô* (avesso e direito)...

Sempre número divisível por 3.
Se não me engano, nesta coloquei 27 pontos na agulha (geralmente uso 30 pontos).

Trabalhei até terminar o que eu tinha de fio: menos do que 1 novelo (porque eu já tenho outro projeto começado com ela...). Mas ela pode ter o comprimento que vc quiser.


Pra torcer e costurar a golinha, usei o mesmo esquema de sempre: este aqui.

Ótima semana a todas!

16 de julho de 2015

N.O.E.L.


Este é o meu cão, Noel. E esta é a sua gola de crochê.

Acho que nunca cheguei a contar a história da entrada dessa paixão na vida da minha família:
foi no dia de Natal, há 2 anos.

Estávamos todos reunidos na minha casa na tarde do dia 25, como de costume, e fui até o portão levar uma tia que estava indo embora quando vejo essa lindeza de patas (não tão lindo assim na época... um pouco machucado e maltratado...) passando, perdido, com sede e sinais de cansaço, pela minha calçada. "Convidei-o" pra tomar água na mangueira e ele, sem nenhuma cerimônia, aceitou e por lá ficou até hoje!

Nunca descobrimos de onde vinha ou pra onde ia; se tinha dono ou não, mas ele sempre deixou claro sua "decisão" de nos adotar como sua família, sem nunca mais arredar as patas desde o dia de Natal, tal qual um anjo enviado. Claro que a escolha do nome se fez sozinha...

Bom, a história é essa e hj ele faz parte da família como se nunca tivesse sido de outra forma...
 Encho ele de pequenos mimos, como esta gola de crochê, que na verdade não era gola de início, mas uma manta:


Comecei a fazer essa mantinha pra ele em ponto ripple, aproveitando sobras de linhas, e estava amando o resultado, quando percebi que tinha errado o número de pontos já quase na metade e ela começou a ficar torta... o que me fez desmanchar tudo... uma, duas, três vezes... não sei por quê até agora, se já fiz mantas usando esse ponto diversas vezes...


O fato é que desisti, e numa noite de bastante frio, resolvi, do nada, fechar com uns pontos e agulha de costura aquela primeira tira verde e ver se servia nele. Ficou exata, na medida!

E assim ele ganhou uma gola e ficou esse ser charmoso... 




A receita do ponto ripple (ou zig-zag) em português que sempre uso: aqui.
Ripple Free pattern/tutorial: here.

Pra ver minhas outras mantas em ripple e várias dicas sobre o ponto: aqui.


♥ ♥ ♥

8 de julho de 2015

Anjo

Bordei esta ecobag tantos anos atrás!

E só agora encontrei estas fotos esquecidas em "Rascunho de postagens".


Se tem uma coisa que adoro é o efeito de bordado e tecido aplicado, mesmo que apenas um pedacinho em forma de coração como aqui...


Lembro bem, olhando de perto essas imagens, que o tecido dessa ecobag é daqueles macios, maravilhosos, perfeitos pra receber a agulha sem nenhuma dificuldade, sabem como é?


Sempre tenho nos meus guardados algumas sacolas destas. Lisas, sem nada, esperando,  como tela em branco, pra serem preenchidas e bem usadas.
Esta foi presente pra uma priminha que mora em Porto Alegre com um livro dentro.

O risco tirei deste blog aqui, Dutch Sisters (simplesmente copiando direto da tela do computador com  papel vegetal).

Doce memória! Que bom que temos fotos! :)

Um ótimo feriado a todas!

2 de julho de 2015

Inverno


Hummm... essa lista poderia se estender muito... os pares perfeitos pro inverno são tantos!
Mas aqui escolhi alguns dos meus preferidos. E os de vcs, quais são?



Tenho que dizer que "Bordado e tons terrosos" poderia fazer parte da minha lista de delícias também...


Começado no outono, a ser finalizado no inverno...

Um fim de semana tranquilo e aquecido a todas!


18 de junho de 2015

Squares

Faz tempo que fiz este quadrinho com squares de crochê e acabei não postando por falta de boas fotos...
Infelizmente, elas continuam não sendo das melhores e mais claras como eu gosto, mas acho que valem pela ideia de qq forma.





Gosto muito dessa composição, apesar de já ter enjoado das cores...
 (elas fazem parte da minha "fase amarelo e cinza" do ano passado...). 

Tenho costume de trocar o "conteúdo" das minhas molduras de parede: sempre que quero dar uma renovada no ambiente é a elas que recorro: às vezes pinto de outra cor, outras vezes colo um tecido, uma foto, e uso as estampas ou cores que estiver me agradando no momento.

Os squares de crochê, na minha opinião, dão um visual muito interessante às paredes e há um monte de maneiras de usá-los.

Eu usei três porque já tinha essa moldura com três espaços e colei os meus squares (já fiz no tamanho certo para caberem nela - a última carreira, na verdade, fica "escondida" atrás dessa parte de borracha branca, o "paspatur").

Acertar o tamanho não é tão difícil, o duro é fazer ficar bem esticado sem distorcer os pontos...
Usei cola branca (Cascorez forte) e um pincel para fixar bem. Mas acho que a forma de colocá-los na moldura fica a critério de cada um. O importante é que seja uma moldura com vidro, pra não sujar o fio. (e colocar trás deles uma folha de sulfite branca, pra esconder a madeira ou o plástico da peça.)


Eu usei o "Summer Square Garden" da Lucy, Attic24, aqui.
Mas claro que há centenas de gráficos e receitas de quadradinhos desses em revistas e na internet.




Na parede do meu quarto. Gosto muito!

Até a próxima e Bons crochês!

29 de maio de 2015

Folhas

Pra mim, a estação mais poética do ano...
Outono...



Adoro as ruas cheias de folhas caídas, o céu azul com aquele friozinho que convida ao aconchego, o tirar os casacos leves e cachecóis do armário (alguns que a gente não lembrava que tinha e é como se ganhasse roupa nova...), as cores opacas mas vibrantes, o convite pra ficar em casa... e fico temática - tenho vontade de fazer todos as receitas que vejo!!! tudo me atrai: desde os gráficos de ponto cruz até o mais elaborado xale de tricô...

Aqui, descansos de xícara em crochê em forma de folha.

Fiz pra uma amiga do trabalho, tão apaixonada pela época quanto eu, que estava de mudança pra casa nova.

Primeiro comprei um par de xícaras (já pensando que deviam ter outono como tema). 

Gostei das cores! Então foi só separar os tons de linha que combinassem.

Fio Bella (duplo), agulha 3.
Receita free aqui.



Pra ficarem encorpadas e durinhas, elas precisavam de uma noite alfinetadas e borrifadas com água morna - a blocagem (tenho usado uma placa de cortiça pra isso e tem sido ótimo!). 


Desta vez não usei termolina, nem cola. Só água morna, mas não ficou tão bom; precisava mesmo ter usado um endurecedor... ;(



Mas o efeito ficou interessante.



E vcs, gostam do outono tanto quanto eu?

Grande abraço e até!